Um Agente a cada 3.545 veículos

Home Fóruns Notícias Um Agente a cada 3.545 veículos

Este tópico contém resposta, possui 1 voz e foi atualizado pela última vez por  Fabiano Bernardo 1 ano, 9 mes atrás.

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #1878

     

    Além da falta de guinchos, a Secretaria Municipal de Trânsito (SMT) de Goiânia possui uma equipe de apenas 324 agentes de trânsito para percorrer a capital. Do outro lado, uma frota de 1,15 milhão de veículos (até outubro do ano passado). Os números resultam em uma média de 3.545 veículos por agente.

    Enquanto isso, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) recomenda que essa relação seja de um agente de fiscalização para cada mil a dois mil veículos. A assessoria do Denatran reconhece a recomendação, mas afirma que é subjetiva, uma vez que se deve levar em conta os equipamentos de fiscalização eletrônica e a relação que a cidade tem com os agentes de trânsito.

    Se observada a orientação federal, Goiânia deveria ter de 574 a 1.148 agentes. O secretário da SMT, Andrey Azeredo, questiona justamente a base com a qual a orientação foi realizada. “Considerou os equipamentos de fiscalização?”, questiona.

    O chefe da pasta diz ainda que, se olhada a orientação com base em 2 mil veículos, Goiânia tem mais de 60% do efetivo. De acordo com ele, o crescimento do número de multas – 87 mil em 2014 e 129 mil em 2015 – mostra que o esforço dos servidores, o planejamento da secretaria e os equipamentos eletrônicos estão fazendo um bom trabalho no trânsito.

    Para o secretário, a fiscalização não pode ser entendida como simplesmente a presença dos agentes, uma vez que a tecnologia existe justamente para ajudar nesse trabalho. Em Goiânia, são 201 aparelhos de monitoramento fixo e 3 radares móveis. “Temos um número que permite que façamos a cobertura em toda a cidade. Mas queremos progredir sempre”, garante.

    Andrey Azeredo frisa que fiscais, por si só, não solucionam o problema. Para ele, deve existir também a educação por parte da população. Conforme o secretário, as pessoas têm de cumprir a lei, independente de ter ou não um agente nas proximidades. “Não é com um fiscal em cada esquina ou com câmera que teremos avanços significativos. A postura do condutor é que precisa de uma modificação imediata.”

    Concurso

    O secretário quer que seja realizado concurso para agentes ainda este ano. Devido ao calendário eleitoral, o certame tem que ser autorizado até o fim de março. O número de vagas ainda não foi estabelecido. Sobre equipamentos de fiscalização, Andrey afirma enviará nesta semana um processo para a Secretária de Administração para licitar a locação de quatro itens: dois lotes para monitoramento eletrônico (fotossensores e lombadas eletrônicas), um lote de videomonitoramento e um de radares móveis.

     
    fonte: O Popular
     

Visualizando 1 post (de 1 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.