Respeitar as Regras de Trânsito é Evitar a Ocorrência de Acidentes e Atropelamentos

CAPOTAMENTO

O desrespeito as regras de trânsito, especialmente, o excesso de velocidade combinado com o cometimento de outras infrações de trânsito como, por exemplo, o uso de aparelho celular que tira a atenção do motorista, o avanço do sinal vermelho, etc., tem o condão de provocar acidentes. Sendo uma das suas principais causas.

CAPOTAMENTO 2

Logo, é importante respeitarmos a sinalização e as normas de trânsito para que assim esse ambiente deletério de acidentes possa ser reduzido, uma vez que se evitarmos o antecedente (a infração de trânsito) poderemos evitar o consequente (acidentes e atropelamentos).

Os Agentes de Trânsito realizaram o controle viários a fim de que não houvesse outro acidente até o resgate das vítimas e o fechamento da ocorrência.

CAPOTAMENTO 1

 RESPEITANDO A SINALIZAÇÃO E AS REGRAS DE TRÂNSITO VOCÊ ESTARÁ RESPEITANDO A SUA VIDA

 

Trabalho feito com louvor, PARABÉNS A TODOS OS AGENTES DE TRÂNSITO ENVOLVIDOS

 IMG-20170302-WA0035

DIA 18/03/2017

PAZ

Blitz Educativa Com a ATTESGO

BLITZ TRANSP. ESCOLAR

IMG-20170313-WA0013

PARCEIRO NA CAMPANHA SINAL DE VIDA

IMG-20170302-WA0035

pec 287

AGENDA DO AGENTE: CAMPANHA SINAL DE VIDA

agenda

IMG-20170302-WA0035

 

De Que País é essa Cidade: CRICIYMA??

IMG-20170311-WA0003

Umas das Equipes de Agentes de Trânsito, em operação de rotina, encontraram um veículo com placa fria, ou melhor grosseiramente gelada.

IMG-20170311-WA0006 (1)

Dê que país é essa cidade, daqui do Brasil que não.

Placa fria é um termo comumente utilizado para denominar placas que não têm cadastro no Departamento Estadual de Trânsito (Detran), com isso infratores e criminosos não podem ser localizados quando do cometimento de infração ou de crimes. Geralmente são colocadas em veículos que foram roubados.

Logo, a placa fria possui um número que não existe, que o cidadão inventa, ou que retira de veículos que já foram baixados, ou seja, que já saíram de circulação.

E essa conduta é crime:

ADULTERAÇÃO DE SINAL IDENTIFICADOR DE VEÍCULO AUTOMOTOR. UTILIZAÇÃO DE “PLACA FRIA“. ART. 311 DO CÓDIGO PENAL.

E para configurar esse delito tipificado no art. 311 do Código Penal , não se exige o dolo específico (demonstração de que a adulteração de sinal identificador de veículo automotor visava a prática de outra infração), sendo suficiente o dolo genérico, ou seja, a vontade livre e consciente de praticar o ato, segundo precedentes do STJ e do STF.

Então não precisa fazer nada, basta colocar a placa fria para cometer o crime descrito.

 

PARABÉNS A EQUIPE PELO TRABALHO

IMG-20170302-WA0035

O Pisca-Alerta: Não te Dá o Direito de Estacionar em Local Proibido

pisca alerta

 PISCA-ALERTA

O pisca-alerta é uma simples, porém, importante, ferramenta presente em todos os carros com o objetivo de facilitar a vida de todos os motoristas nas rodovias, ruas e avenidas.

É exatamente o que diz o nome. Uma luz vermelha piscando para alertar algo. A luz pisca dos dois lados tanto nas lanternas da frente quanto nas lanternas de trás do carro.

Em cada carro ela pode ser acionada em locais diferentes, mas sempre será um botão vermelho com o sinal de dois triângulos, um dentro do outro.

PARA QUE SERVE O PISCA ALERTA?

Como já foi dito, o pisca-alerta serve para alertar algo, ou seja, facilitando a vida de todos os motoristas envolvidos na rodovia, rua ou avenida.

O mais correto é que ele seja acionado para alertar algum perigo real, podendo assim deixar os outros motoristas sabendo que ali existe algum problema.

EM QUAIS SITUAÇÕES SE DEVE USAR O PISCA-ALERTA?

Essa ferramenta deve ser usada principalmente em momentos de emergência.

Obrigatoriamente, dever ser acionada no momento que o motorista precisa parar o carro no acostamento da rodovia seja qual motivo for.

Pode ser usado também em momentos que o carro morre no meio da rua, mesmo que pelo mínimo descuido ajuda os outros motoristas a terem mais calma e não agirem de forma imprudente.

Se o carro apresentar algum defeito ou problema inesperado enquanto em movimento, também é obrigatório o uso do pisca-alerta, e nesse caso também deve-se utilizar o triângulo que se encontra no porta-malas justamente para essas ocasiões.

Por último, o pisca-alerta também pode ser usado se o trânsito estiver lento devido algum acidente na rodovia, também para avisar outros motoristas a agirem com mais cautela.

MITO SOBRE O PISCA ALERTA

Uma grande curiosidade sobre o uso do pisca-alerta é seu uso comum para estacionar em lugares onde na verdade não há vagas para estacionar, ou melhor, onde é PROIBIDO ESTACIONAR – como, por exemplo, no meio da rua (provocando a FILA DUPLA).

A verdade é que

O PISCA-ALERTA NÃO DÁ E NEM CRIA O DIREITO DE SE ESTACIONAR ONDE, SEGUNDO AS REGRAS DE TRÂNSITO, É PROIBIDO.

Outra curiosidade é sua utilização para avisar pedestres que o motorista está deixando-os atravessar. Nesse caso, não existe proibição, sendo, inclusive, interessante porque esse aviso normalmente é feito apenas com o sinal das mãos, mas dessa forma o motorista avisa os motoristas de trás e do lado que estão dando passagem ao pedestre evitando colisões traseiras e possíveis atropelamentos dos carros que passam na lateral.

033

EVITE ACIDENTES, RESPEITE AS REGRAS DE TRÂNSITO

IMG-20170302-WA0035

 

 

SMT Sem Guincho: Vai no Braço Mesmo

IMG-20170309-WA0044

Uma das Equipes de Agentes de Trânsito foi deslocada para atendimento de acidente de trânsito nessa manhã. De modo que, um dos veículos envolvidos bloqueou totalmente a rua, sem condições de sair do local em decorrência das avarias provocadas pelo sinistro.

A Equipe então solicitou o apoio do Guincho da SMT – Secretaria Municipal de Trânsito -, mas foram informados que nem um deles estavam em funcionamento (todos estão estragados por falta de manutenção).

Como era necessário haver a desobstrução da via para que o fluxo de veículos voltasse ao normal os agentes não tiveram outra saída. Eles mesmos, no braço e no improviso, retiraram o veículo. Mostrando a seriedade do seu trabalho, bem como a preocupação para com o restabelecimento da normalidade do trânsito.

IMG-20170309-WA0037IMG-20170309-WA0036IMG-20170309-WA0043IMG-20170309-WA0046

Lamentavelmente fica a impressão que apenas os Agentes de Trânsito estão preocupados com o trânsito de Goiânia. Pelo factível descaso com que o Poder Público tem tratado as questões atinentes ao trânsito da cidade, sem qualquer estrutura ou infraestrutura para a realização do trabalho de operacionalização e viabilização de um trânsito + seguro.

Assim, é necessário que o Executivo Municipal tenha a atenção e a sensibilidade necessária para resolução desses problemas que inclusive, muitos, são de fácil solução. Basta que o dinheiro arrecadado com as multas seja revestido, exclusivamente (como diz a lei), para essa estrutura e para o próprio sistema municipal de trânsito, segundo o que determina o art. 320, do Código de Trânsito Brasileiro.

Art. 320. A receita arrecadada com a cobrança das multas de trânsito será aplicada, exclusivamente, em sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito.

IMG-20170302-WA0035