Em Casa de Ferreiro o Espeto é de Pau: Cadê o Exemplo SMT?

BIKECAMA

É necessário a formatação e a liberação de mais e maiores espaços para os ciclistas em Goiânia, com a construção de mais ciclovias e a expansão das ciclofaixas, tendo em vista as suas vantagens e benefícios para uma MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL, a saber:

  •  emissão zero de qualquer gás do efeito estufa ou outro componente dos combustíveis fósseis;
  • um carro ocupa o espaço de aproximadamente 42 bicicletas;
  • evitar congestionamentos;
  • evitar gastos desnecessários com o recapeamento asfáltico;
  • condicionamento físico e mental aos usuários;
  • menos utilização do sistema SUS;
  • resolve os problemas de falta de estacionamento.

Contudo, é necessário ofertar ambientes mais seguros para esse tipo de veículo, incentivando a utilização desses espaços, ou seja, dar condições para que o ciclista possa trafegar de forma segura, pois atualmente (e posso dizer por experiência empírica) andar de bike é assumir um risco de morte, em nome de uma forma alternativa de vida: cheguei a comprar uma bicicleta, mas desistir de usá-la no dia a dia por falta de segurança viária.

Incentivar o uso da bicicleta significa em longo prazo, um menor gasto com medicamentos e tratamentos de saúde e melhor qualidade de vida para a população. Países europeus como a Bélgica e França têm medidas de incentivo ao uso deste modal, através da indenização por quilômetro rodado para as pessoas que usam a bike e incentivo fiscal para as empresas que sensibilizam seus funcionários a o fazerem. O gasto de alguns milhões de euros com estas medidas são compensados pela economia de bilhões e bilhões com saúde, já que as pessoas precisam menos de hospitais. Isto funciona e temos exemplos de sucesso, o que mais falta?

 

FALTA OS ÓRGÃOS GESTORES DAR O EXEMPLO, COMEÇANDO DELES MESMO:

CADÊ O BICICLETÁRIO DA SECRETARIA DE TRÂNSITO?

BIKE

CADÊ O BICICLETÁRIO DO PAÇO MUNICIPAL?

CAMA

CADÊ O BICICLETÁRIO DA CÂMARA MUNICIPAL?

CAMA

CADÊ AS CICLOVIAS, COM ROTAS MÍNIMAS, CONECTANDO OS ESPAÇOS PÚBLICOS?

 

E vamos além, CADÊ O INCENTIVO PARA O USO DE BICICLETAS PELOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS MUNICIPAIS (no mínimo os da SMT, para começar, ser um exemplo a ser seguindo)?

Conversas já têm bastantes, sendo necessárias atitudes efetivas. E, detalhe, o exemplo deve sair de casa, que comece dentro da SMT. Pois essa história de EM CASA DE FERREIRO O ESPETO É DE PAU, o povo já sabe de cor e salteado, PRECISAMOS DO NOVO.

Felisberto Tavares, Secretario da SMT, implemente um incentivo aos servidores que forem trabalhar de bike: dê o exemplo para todos os goianienses.

Foto de Andréa

Agente de Trânsito Faz o Controle de Trânsito em Cruzamento Semaforizado sem Energia (apagado)

MARQUEZ

Agente de Trânsito faz o controle semafórico

SOLUÇÃO EXEQUÍVEL

No-break é um aparelho que mantém os equipamentos funcionando mesmo sem energia elétrica. Assim, a inclusão desse dispositivo aos semáforos ensejaria em uma maior segurança viária e maior fluidez do trânsito e do transporte coletivo, uma vez que, em casos de queda de energia, esses equipamentos são acionados automaticamente e os sinaleiros continuam então funcionando normalmente por um período de  2 horas a 6 horas, sem interrupção.

Sendo, portanto, um importante sistema para o regular e bom funcionamento da mobilidade urbana. De modo que, com o no-break instalado, raramente será necessário o deslocamento de equipes de Agentes de Trânsito até o local por eventual falta de energia. Inclusive, um dispositivo apenas pode atender até 10 semáforos ao mesmo tempo.

Desta feita, basta pensarmos: para cada cruzamento em que os semáforos param de funcionar é necessário, pelo menos, uma equipe de 5 (cinco) a 6 (seis) agentes de trânsito para realizar o controle do tráfego a fim de se evitar, principalmente, os acidentes de trânsito, bem como garantir a fluidez. E, a depender do tipo de sinalização e fluxo de veículos a necessidade de agentes pode aumentar, até para que haja o revezamento, pois o controle de trânsito com o uso de apito, se prolongado, causa tonturas e desorientação, pelos constantes assopros.

Vale ressaltar que, esta é uma tendência natural das grandes cidades – a utilização de no-breaks nos semáforos -, por exemplo, Curitiba, Foz do Iguaçu, Maringá, Londrina, Apucarana, Paranaguá, Recife, Campinas, Embu das Artes, dentre outras cidades já implantaram esse sistema.

Desta feita, os gastos com sinalização pela SMT, abastados, diga-se de passagem, seriam bem justificados com a implantação de sistemas como estes que resolveria, de fato, um dos grandes problemas de nossa cidade.

ENQUANTO NÃO FOR IMPLEMENTADA UMA SOLUÇÃO, COMO A APRESENTADA, TODOS NÓS SOFREMOS: OS SERVIDORES DA SEMAFÓRICA; OS AGENTES, MAS PRINCIPALMENTE A POPULAÇÃO QUE SE VÊ REFÉM DESSA FALTA DE INICIATIVA DO PODER PÚBLICO EM RESOLVER DE FATO A QUESTÃO.

 

EXCELENTE TRABALHO!

Foto de Andréa

BUSCANDO UM OLHAR MAIS ATENTO E SOLIDÁRIO POR PARTE DA SECRETARIA DE TRÂNSITO

17795726_107391339780102_529819155930829102_n

Buscando possíveis soluções referentes aos problemas decorrentes da falta de estacionamento nas áreas adjacentes à Maternidade Dona Íris, conjuntamente com a Diretora Administrativa do Hospital, Senhora Cleusa, nos reunimos para conversar sobre a questão.

17796139_107391349780101_6356728902981258080_n

De modo que, faremos alguns encaminhamentos colocando algumas sugestões e propondo certas alterações na sinalização de trânsito, em determinados locais. Uma vez que, segundo o nosso entendimento, é necessário que a Secretaria de Trânsito expresse um olhar mais atento e até mesmo mais humanizado, em áreas próximas à hospitais.

17796634_107391346446768_3250030035426404299_n

Logo, esse é o primeiro de muitos em que procuraremos alcançar determinadas mudanças que venha agregar à construção de um caráter mais solidário na atuação e na sinalização de trânsito nessa áreas, sem desprezar, é claro, o aspecto pedagógico e de respeito as regras de trânsito.

Foto de Andréa

Sinal de Vida: Todos Por Um Trânsito + Seguro

futuro

  FUTURO É AGORA!

Há pessoas que dizem mais ou menos assim: “não é o momento para isso, vamos amadurecer a ideia”. A frase parece expressar certa seriedade e verdade. Mas, se você ouvi-la, mesmo de pessoas proeminentes, é necessário avaliar e perceber a realidade.

Pois, muitas vezes, protelar nada mais é do que uma forma de articular, pressionar e até, quem sabe, acumular energia. Logo, ao sugerir que se deve discutir o causo em outro momento, talvez, esteja dizendo uma coisa indicando outra coisa, subliminar.

Até porque o futuro não existe – é uma ficção que cria esperança e que alimenta as pessoas -, ou seja, o futuro se decide no presente, aos poucos, agora, a partir da nossa construção hoje.

E dentro dessa perspectiva criamos ou não o futuro que desejamos, independentemente, daquele que insiste em dizer que não é o momento.
O momento é o hoje e o agora, pois o futuro a Deus pertence e o presente, Ele, até então, nos tem dado.

Assim, devemos ser perceptivos, reduzindo às ações as nossa pretensões com intrepidez para um futuro possível e com articulação para um futuro melhor: MAIS ATIVOS e MENOS REATIVOS.

Foto de Andréa

 

Blitz Educativa com mais um Parceiro da Nossa Campanha Sinal de Vida: os Táxistas de Goiânia

BLITZ EDUCATIVA COM ADESIVAÇO DA NOSSA CAMPANHA SINAL DE VIDA.

VOCÊ É O NOSSO CONVIDADO, TODOS PODEM E DEVEM PARTICIPAR, POIS SOMOS TODOS POR UM TRÂNSITO + SEGURO.

OS TAXISTAS DE GOIÂNIA ESTARÃO CONOSCO NESSA BLITZ, SENDO MAIS UM PARCEIRO DA CAMPANHA SINAL DE VIDA.

AGRADECEMOS PELO ENGAJAMENTO DA ASPERTAGYN – Associação dos Permissionários de Táxi de Goiânia – na pessoa do seu Presidente Hugo Nascimento.

BLITZ TAXISTAS

 

Foto de Andréa

Agente de Trânsito Notifica e Faz a Remoção de Veículo Estacionado na Ciclofaixa

IMG-20170402-WA0006

Aos domingos as ciclofaixas, das 7h às 16h, é de uso exclusivo dos ciclistas. Aliás, entendemos que este horário deveria ser estendido até às 18h agregando também os feriados, a consignar uma maior mobilidade e espaço para esse tipo de condução que é totalmente sustentável.

IMG-20170402-WA0002

No sentindo de se garantir esse direito os Agentes realizam essa fiscalização tão necessárias nas áreas de ciclofaixas. E a notícia boa é que o GUINCHO foi consertado e está operando novamente: parabéns ao Secretário Felisberto que tem procurado resolver tais questões.

IMG-20170402-WA0001

Com efeito, é necessário haver a liberação de mais e maiores espaços para os ciclistas em Goiânia, com a construção de mais ciclovias e a expansão das ciclofaixas, tendo em vista as suas vantagens e benefícios para uma MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL:

  •  emissão zero de qualquer gás do efeito estufa ou outro componente dos combustíveis fósseis;
  • um carro ocupa o espaço de aproximadamente 42 bicicletas;
  • evitar congestionamentos;
  • evitar gastos desnecessários com o recapeamento asfáltico;
  • condicionamento físico e mental aos usuários;
  • resolve os problemas de falta de estacionamento.

Contudo, é necessário ofertar ambientes mais seguros para esse tipo de veículo, incentivando a utilização desses espaços, ou seja, dar condições para que o ciclista possa trafegar de forma segura, pois atualmente (e posso dizer por experiência empírica) andar de bike é assumir um risco de morte, em nome de uma forma alternativa de vida: cheguei a comprar uma bicicleta, mas desistir de usá-la no dia a dia por falta de segurança viária.

Incentivar o uso da bicicleta significa em longo prazo, um menor gasto com medicamentos e tratamentos de saúde e melhor qualidade de vida para a população. Países europeus como a Bélgica e França têm medidas de incentivo ao uso deste modal, através da indenização por quilômetro rodado para as pessoas que usam a bike e incentivo fiscal para as empresas que sensibilizam seus funcionários a o fazerem. O gasto de alguns milhões de euros com estas medidas são compensados pela economia de bilhões e bilhões com saúde, já que as pessoas precisam menos de hospitais. Isto funciona e temos exemplos de sucesso, o que mais falta?

IMG-20170402-WA0000PARABÉNS PELO TRABALHO!

Foto de Andréa

 

Agente de Trânsito Atende Ocorrência de Acidente (Colisão Traseira): Entenda suas Possíveis Causas

IMG-20170401-WA0003

 Agente de Trânsito Orientando os Condutores

Provavelmente tenha ocorrido o sinistro por não observância da distância de segurança, uma vez que ouve colisão traseira envolvendo dois automóveis.

IMG-20170401-WA0005

 Existe, possivelmente, dois principais motivos para esse tipo de acidente (colisão traseira):

Primeiro: o não respeito à distância de segurança;

Segundo: o excesso de velocidade.

 

E a culpa é de quem?

Bom, o artigo 29, inciso II, do Código de Trânsito traz várias regras para os usuários da via, dentre as quais está a referente ao assunto colocado, a saber:

II – o condutor deverá guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu e os demais veículos, bem como em relação ao bordo da pista, considerando-se, no momento, a velocidade e as condições do local, da circulação, do veículo e as condições climáticas.

Logo, o condutor tem que manter uma distância razoável do veículo a sua frente, sob pena, inclusive, do cometimento da infração do artigo 192, do CTB.

Art. 192. Deixar de guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu veículo e os demais, bem como em relação ao bordo da pista, considerando-se, no momento, a velocidade, as condições climáticas do local da circulação e do veículo:

Infração – grave;

Penalidade – multa.

 

IMG-20170401-WA0004

Local de Acidente Sinalizado pela Equipe de Agentes: medida importante a fim de se evitar outros acidentes

Mas existe a medida dessa distância?

Não existe!

Assim, o condutor deverá observar a velocidade e as condições do local, da circulação etc. Como diz o inciso citado para determinar uma distância segura. Mas existe uma exceção, a saber: quando o condutor estiver passando ou ultrapassando um ciclista a distância deverá ser de pelo menos um metro e cinquenta centímetros, sob pena de cometer a infração de trânsito do art. 201, CTB:

Art. 201. Deixar de guardar a distância lateral de um metro e cinqüenta centímetros ao passar ou ultrapassar bicicleta:

Infração – média;

Penalidade – multa.

Portanto, podemos depreender que quanto maior a velocidade maior deve ser a distância de segurança.

 

EVITE A COLISÃO TRASEIRA, RESPEITE A DISTÂNCIA DE SEGURANÇA

BELO TRABALHO!

Foto de Andréa

Agora, é a Vez do Secretário

TAVA

ESTÁ NA HORA DE APRESENTAR RESPOSTAS PROPOSITIVAS

Diante de uma crise institucional que afeta o campo profissional é necessária a realização de um diagnóstico introspectivo para que, assim, se possa alcançar o prognóstico que seja mais adequado.

A partir da análise das condições de trabalho e de sua adequada organicidade. O que requer a adoção de estratégias individuais e coletivas corretas frente às atribuições a serem executadas por cada departamento. Formulando, para tanto, questões e proposições que serão e deverão ser respondidas com a implementação do programa mais adequado.

Para tanto, contudo, o Vereador Felisberto Tavares deverá dar o espaço necessário para que o Secretário Felisberto Tavares atue e comece a dar respostas propositivas e resolutivas para os problemas existentes.

E, nessa missão, somos integrantes ativos e parceiros fiéis. De modo que a harmonia, a sintonia e a união de forças fará com que a atual realidade já apresentada (pública e notória) seja transformada em novos rumos e horizontes, a partir de um liderança coesa com o interesse público, visando minorar, principalmente, a violência do trânsito de nossa cidade.

IMG-20170302-WA0035