Brasília em 1997 Decidiu Dar Preferência à Vida: a faixa

IMG-20170222-WA0035

Na histórica disputa entre carros e pedestres, estes levam a pior, enquanto aquele se sobrepõe aqui na nossa Cidade. E isso precisa mudar, ou seja, a prioridade deve ser do pedestre e, para isso, não é necessária a criação de lei, ela já existe, basta efetivá-la de forma contundente, colocando em prática os dispositivos do Código de Trânsito Brasileiro que até então tem sido negligenciado. O art. 214, do CTB, por exemplo, diz que é infração gravíssima não dar preferência ao pedestre na faixa e pune o motorista com multa e sete pontos na carteira.

Por que a faixa de pedestre é respeitada em Brasília e aqui em Goiânia não o é?

Muito simples, lá em Brasília, as autoridades da Capital Federal tomaram uma decisão política – após concluírem que era um absurdo que o pedestre, antes de atravessar a rua, fosse obrigados a dar preferência para os carros -, de mudar essa realidade no ano de 1997: DECIDIRAM INVERTER A PREFERÊNCIA.

Para tanto, destacaram agentes de trânsito para as faixas de pedestre sem semáforo. Nessas travessias, bastaria que as pessoas estendessem o braço para que os carros freassem. Nas faixas com semáforo, nada mudaria — o verde, o amarelo e o vermelho continuaram ditando os movimentos.

IMG-20170222-WA0001

Logo, em Goiânia, enquanto não houver essa decisão das autoridades públicas a faixa não será respeitada. De modo que, a preferência, aqui, só é respeitada enquanto o Agente está presente. Ausente, o carro se sobrepõe.

Essa decisão política deve começar a partir de uma campanha educativa em massa para então avançar para um trabalho de fiscalização abrangente e, reitero, contundente pelo respeito à faixa e, consequentemente, à vida.

Belo Trabalho

ANTECEDENTES

ALERTA

Respeite a Sinalização de Trânsito

IMG-20170301-WA0020 (1)

Algumas vagas de estacionamento nas vias públicas são reservadas para a OPERAÇÃO DE CARGA E DESCARGA – imobilização do veículo, pelo tempo estritamente necessário ao carregamento ou descarregamento de animais ou carga, na forma disciplinada pelo órgão ou entidade executivo de trânsito competente com circunscrição sobre a via.

O CTB não especifica o tipo de veículo. Logo, não proíbe o estacionamento do automóvel de passeio na área de carga e descarga (mas precisa estar carregando ou descarregando). E, ao não proibir, está permitindo. Porém, o CTB também diz que ‘a operação será regulamentada pelo órgão ou entidade com circunscrição sobre a via (Art. 47 do CTB)’. Ou seja, o órgão pode determinar alguma restrição, que deverá estar especificada na placa. Observe, então, bem a placa de sinalização.

Portanto, se você estacionar o seu veículo nessa área reservada, necessariamente, deverá estar executando a operação descrita na placa de sinalização (CARGA E DESCARGA), caso contrário, poderá ser multado por infração de trânsito. E esta infração era considerada leve, mas mudou, passou a ser grave.

Nota CTB:

Art. 181. Estacionar o veículo:

XVII – em desacordo com as condições regulamentadas especificamente pela sinalização (placa – Estacionamento Regulamentado):

     Infração – grave;      

Penalidade – multa;

Medida administrativa – remoção do veículo;

 

EVITE MULTAS, RESPEITE A SINALIZAÇÃO DE TRÂNSITO

 

BOM TRABALHO!

ANTECEDENTES

 

 

Proatividade: Trânsito + Seguro

IMG-20170301-WA0011

O trânsito de Goiânia é muito dinâmico, uma vez que tem uma das maiores frotas de veículos do país – senão a maior – chegando a 1,14 milhão de automotores registrados, ou seja, 1,23 habitantes por veículo aproximadamente.

Apesar da crise econômica e da consequente queda desses índices, o tráfego ainda não melhorou.  E acredito que isso não ocorrerá, pois o que mudará, possivelmente, é a diminuição de veículos novos e seminovos. Permanecendo, assim, por mais tempo, em circulação, os usados e antigos.

Desta feita, diante de tamanha dinamicidade – constante movimentação – e tudo que isso pode envolver, as atividades desenvolvidas pelos Agentes de Trânsito acabam requisitando certa conformação para com essa vivacidade, quando da efetivação de suas funções. Indo, em muitas situações além do que lhe, inclusive, previsto em lei como típico do cargo, posto a urgência de desobstrução da via, por exemplo, como no caso aqui expresso.

IMG-20170301-WA0006

IMG-20170301-WA0009

IMG-20170301-WA0010

 

 

 

 

IMG-20170301-WA0008

 

 

 

 

 

Diante do fato, que gerou, por si só, um ambiente propício a acidentes de trânsito – queda de parte de uma árvore na via – os Agentes não se detiveram o procuram – eles mesmos – resolver o problema. Poderiam ter aguardado o pessoal da Comurg (responsável por esse tipo de atividade) chegar e realizar o trabalho, mas isso, possivelmente, levaria um certo tempo, decidiram então resolver o problema. Tudo, visando, restabelecer a segurança e a normalidade do trânsito no local.

IMG-20170301-WA0005

Alguns poderiam dizer que NÃO FIZERAM MAIS DO QUE A OBRIGAÇÃO…

Nesse caso, fizeram sim MAIS DO QUE A OBRIGAÇÃO.

 

PARABÉNS A EQUIPE PELO TRABALHO E PELA PROATIVIDADE TÃO NECESSÁRIA EM FACE DA DINAMICIDADE DO NOSSO TRÂNSITO

 Foto de Andréa (1)

 

 

 

 

 

Histórica Disputa Entre Carros e Pedestres

IMG-20170227-WA0002-1FAIXA

Na histórica disputa entre carros e pedestres, estes levam a pior, enquanto aquele se sobrepõe aqui na nossa Cidade. E isso precisa mudar, ou seja, a prioridade deve ser do pedestre e, para isso, não é necessária a criação de lei, ela já existe, basta efetivá-la de forma contundente, colocando em prática os dispositivos do Código de Trânsito Brasileiro que até então tem sido negligenciado. O art. 214, do CTB, por exemplo, diz que é infração gravíssima não dar preferência ao pedestre na faixa e pune o motorista com multa e sete pontos na carteira.

Por que a faixa de pedestre é respeitada em Brasília e aqui em Goiânia não o é?

Muito simples, lá em Brasília, as autoridades da Capital Federal tomaram uma decisão política – após concluírem que era um absurdo que o pedestre, antes de atravessar a rua, fosse obrigados a dar preferência para os carros -, de mudar essa realidade no ano de 1997: DECIDIRAM INVERTER A PREFERÊNCIA.

Para tanto, destacaram agentes de trânsito para as faixas de pedestre sem semáforo. Nessas travessias, bastaria que as pessoas estendessem o braço para que os carros freassem. Nas faixas com semáforo, nada mudaria — o verde, o amarelo e o vermelho continuaram ditando os movimentos.

IMG-20170221-WA0009IMG-20170221-WA0024-2

Logo, em Goiânia, enquanto não houver essa decisão das autoridades públicas a faixa não será respeitada. De modo que, a preferência, aqui, só é respeitada enquanto o Agente está presente. Ausente, o carro se sobrepõe.

Essa decisão política deve começar a partir de uma campanha educativa em massa para então avançar para um trabalho de fiscalização abrangente e, reitero, contundente pelo respeito à faixa e, consequentemente, à vida.

Belo Trabalho

Foto de Andréa (1)

 

 

Trabalho Educativo

CONTRAMÃO

Trabalho Educativo

Alguns Agentes de Trânsito continuam realizando o trabalho de comunicação, de educação e de orientação decorrente de mudança no sentido de tráfego de algumas vias.

LOCAIS de MUDANÇA:

  • Ruas 1141, Marista;
  • Rua Amélia Artiaga Jardim, Marista;
  • Rua 1142, Marista;
  • Rua 122, Marista;

CONTRAMAÕ 2

Trabalho Educativo

MUDANÇA: essas vias, basicamente, deixaram de ser de sentido duplo para serem de único sentido (“mão única”).

MOTIVO: possivelmente seja pelo grande fluxo de veículos e pedestres (próximo a escola) corroborada com a estrutura dessas ruas (estreitas), o que gera grande tumulto, principalmente, nos horários de entrada e de saída de alunos.

CONCLUSÃO: o trabalho dos Agentes está sendo feito, esperamos que essa mudança tenha sido objeto de estudos e pesquisas a fim de que seja a medida mais acertada, proporcionando maior segurança aos pedestres, condutores de veículos e moradores, bem como a mais adequada à acomodação do interesse público.

 

PARABÉNS PELO TRABALHO!

 Foto de Andréa (1)

Vaga Reservada ao PNE e ao Idoso: Deve Portar Credencial (Cartão)

IDOSOS

Sem o Cartão de Identificação

Agindo na defesa do direito de acessibilidade e mobilidade dos Portadores de Necessidades Especiais (PNE) e dos Idosos várias equipes de Agentes de Trânsito realizam o trabalho de fiscalização nas áreas de estacionamentos reservadas para esse público.

Vale dizer, que é necessária a presença do CARTÃO IDENTIFICADOR DE MODO VISÍVEL DENTRO DO VEÍCULO para que haja o reconhecimento, pelo Agente, de que àquele veículo está devidamente estacionado, nos moldes determinados pela Resolução 304/2008 do CONTRAN. O cartão que permite estacionar nessas áreas reservadas pode ser retirado na Secretária de Trânsito e Transporte de Goiânia, válido para o todo o território nacional.

PNE 1

Sem o Cartão de Identificação

Logo, os agentes fiscalizadores, como não são oniscientes, podem multar o veículo que não estiver com o CARTÃO, inclusive, devem fazê-lo em observância ao Código de Trânsito Brasileiro, bem como em respeito aos próprios deficientes e idosos. Agindo assim, na verdade, como garantidores do direito de mobilidade e de acessibilidade de todos que precisam.

Com efeito, as vagas destinadas aos PNEs e Idosos são, cotidianamente, fiscalizadas com muito zelo e cuidado pelos Agentes de Trânsito de Goiânia, visando, exatamente, proteger os SEUS DIREITOS.

Assim, USE o CARTÃO, caso contrário, mesmo estando dentro desses grupos você terá problemas, uma vez que a identificação é primordial para que o Agente de Trânsito possa reconhecê-lo como detentor do direito de nessas vagas estacionarem.

  • As vagas reservadas para veículos que transportem pessoas portadoras de deficiência e com dificuldade de locomoção serão sinalizadas pelo órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via utilizando o sinal de regulamentação R-6b “Estacionamento regulamentado”;
  • Para usufruir das vagas reservadas, os beneficiários devem portar credencial emitida pelo órgão ou entidade executiva de trânsito do município de domicílio.

Reiterando, o condutor precisa portar a credencial e posicioná-la em uma área visível em seu automóvel, como, por exemplo, sobre o painel do carro.

 EVITE MULTAS, FIQUE ATENTO

Parabéns aos Agentes de Trânsito pelo Trabalho Realizado

Foto de Andréa (1)

 

Fique Atento à Marca de Canalização

IMG-20170225-WA0000

Muitas pessoas não sabem o que é marca de canalização de trânsito. Pois, agora já sabem, basta observar a foto acima. E ela pode ser branca como na foto (indica sentido único de direção) ou pode ser amarela (informando que é uma rua de duplo sentido). Tendo o objetivo de canalizar o trânsito de veículos em um sentido mais seguro, adequando a sua circulação e orientando o seu fluxo.

CANALIZ

De modo que o Código de Trânsito Brasileiro nos informa que:

  • é proibido PARAR sobre ela;
  • é proibido ESTACIONAR sobre ela;
  • é proibido TRANSITAR sobre ela.

Parar sobre a marca de sinalização é infração LEVE;

Estacionar é infração GRAVE;

Transitar é infração GRAVÍSSIMA.

A parada e o estacionamento na MARCA DE CANALIZAÇÃO prejudicam de forma muito séria a visibilidade de quem está transitando pela via. Logo, o CTB, com essas proibições visa a coibir esse problema que é causa geradora, inclusive, de muitos acidentes de trânsito.

A proibição de transitar sobre a MARCA DE CANALIZAÇÃO tem um regime proibitivo mais gravoso, sendo GRAVISSÍMA com fator multiplicador, automático, de TRÊS VEZES o valor da multa. Tal severidade se justifica, pois a canalização feita por esse tipo de sinalização importa, geralmente, em um estrangulamento da via/rua logo à frente. De modo que, quando se transita sobre essa marca, provoca-se um ponto de conflito de veículos, gerando um ambiente propício à acidentes.

Art. 182. Parar o veículo:

VI – no passeio ou sobre faixa destinada a pedestres, nas ilhas, refúgios, canteiros centrais e divisores de pista de rolamento e MARCAS DE CANALIZAÇÃO:

Infração – leve;

Penalidade – multa;

Art. 181. Estacionar o veículo:

VIII – no passeio ou sobre faixa destinada a pedestre, sobre ciclovia ou ciclofaixa, bem como nas ilhas, refúgios, ao lado ou sobre canteiros centrais, divisores de pista de rolamento, MARCAS DE CANALIZAÇÃO, gramados ou jardim público:

Infração – grave;

Penalidade – multa;

Medida administrativa – remoção do veículo;

 Art. 193. Transitar com o veículo em calçadas, passeios, passarelas, ciclovias, ciclofaixas, ilhas, refúgios, ajardinamentos, canteiros centrais e divisores de pista de rolamento, acostamentos, MARCAS DE CANALIZAÇÃO, gramados e jardins públicos:

Infração – gravíssima;

Penalidade – multa (três vezes).

CANALIZAÇÃO

Pelo exposto vale ressaltar a importância de se respeitar as regras de trânsito referentes à MARCA DE CANALIZÇÃO. Não só para se evitar multas, mas, acima de tudo, para se evitar acidentes e mortes no trânsito.

FALE SOBRE A MARCA DE CANALIZAÇÃO AOS SEUS AMIGOS

PRECISAMOS CONHECER MAIS

 IMPORTANTE TRABALHOFoto de Andréa (1)