Arquivo da Categoria: Andréa Gonçalves

Agente de Trânsito Atende Ocorrência de Acidente (Colisão Traseira): Entenda suas Possíveis Causas

IMG-20170401-WA0003

 Agente de Trânsito Orientando os Condutores

Provavelmente tenha ocorrido o sinistro por não observância da distância de segurança, uma vez que ouve colisão traseira envolvendo dois automóveis.

IMG-20170401-WA0005

 Existe, possivelmente, dois principais motivos para esse tipo de acidente (colisão traseira):

Primeiro: o não respeito à distância de segurança;

Segundo: o excesso de velocidade.

 

E a culpa é de quem?

Bom, o artigo 29, inciso II, do Código de Trânsito traz várias regras para os usuários da via, dentre as quais está a referente ao assunto colocado, a saber:

II – o condutor deverá guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu e os demais veículos, bem como em relação ao bordo da pista, considerando-se, no momento, a velocidade e as condições do local, da circulação, do veículo e as condições climáticas.

Logo, o condutor tem que manter uma distância razoável do veículo a sua frente, sob pena, inclusive, do cometimento da infração do artigo 192, do CTB.

Art. 192. Deixar de guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu veículo e os demais, bem como em relação ao bordo da pista, considerando-se, no momento, a velocidade, as condições climáticas do local da circulação e do veículo:

Infração – grave;

Penalidade – multa.

 

IMG-20170401-WA0004

Local de Acidente Sinalizado pela Equipe de Agentes: medida importante a fim de se evitar outros acidentes

Mas existe a medida dessa distância?

Não existe!

Assim, o condutor deverá observar a velocidade e as condições do local, da circulação etc. Como diz o inciso citado para determinar uma distância segura. Mas existe uma exceção, a saber: quando o condutor estiver passando ou ultrapassando um ciclista a distância deverá ser de pelo menos um metro e cinquenta centímetros, sob pena de cometer a infração de trânsito do art. 201, CTB:

Art. 201. Deixar de guardar a distância lateral de um metro e cinqüenta centímetros ao passar ou ultrapassar bicicleta:

Infração – média;

Penalidade – multa.

Portanto, podemos depreender que quanto maior a velocidade maior deve ser a distância de segurança.

 

EVITE A COLISÃO TRASEIRA, RESPEITE A DISTÂNCIA DE SEGURANÇA

BELO TRABALHO!

Foto de Andréa

Agora, é a Vez do Secretário

TAVA

ESTÁ NA HORA DE APRESENTAR RESPOSTAS PROPOSITIVAS

Diante de uma crise institucional que afeta o campo profissional é necessária a realização de um diagnóstico introspectivo para que, assim, se possa alcançar o prognóstico que seja mais adequado.

A partir da análise das condições de trabalho e de sua adequada organicidade. O que requer a adoção de estratégias individuais e coletivas corretas frente às atribuições a serem executadas por cada departamento. Formulando, para tanto, questões e proposições que serão e deverão ser respondidas com a implementação do programa mais adequado.

Para tanto, contudo, o Vereador Felisberto Tavares deverá dar o espaço necessário para que o Secretário Felisberto Tavares atue e comece a dar respostas propositivas e resolutivas para os problemas existentes.

E, nessa missão, somos integrantes ativos e parceiros fiéis. De modo que a harmonia, a sintonia e a união de forças fará com que a atual realidade já apresentada (pública e notória) seja transformada em novos rumos e horizontes, a partir de um liderança coesa com o interesse público, visando minorar, principalmente, a violência do trânsito de nossa cidade.

IMG-20170302-WA0035

O Agente de Trânsito Sempre se Lembra das “Chuvas de Março”

IMG-20170331-WA0030

 Agente de Trânsito fazendo o Controle Viário

As chuvas de março realçaram a sua fama aqui em Goiânia, fechando o mês com muita água, que provocou estragos em vários locais da Cidade.

IMG-20170331-WA0029

E como não poderia ser diferente (“normal”): muitas árvores derrubadas pela força dos ventos e vários semáforos apagados pela força da inoperância em se resolver o problema (no-break/placafotovoltaica).

http://sinatran.org.br/?p=4234#more-4234

http://sinatran.org.br/?p=3985#more-3985

IMG-20170331-WA0031

Assim, as equipes de agentes se colocaram a postos e em operações no sentido de se minimizar as consequências deletérias da chuva ou, seria, da falta de resoluções reais para esses problemas que todos os anos se repetem?!

IMG-20170331-WA0032IMPORTANTE TRABALHO!

Foto de Andréa

 

Agente de Trânsito Faz a Fiscalização e a Remoção de Veículo Estacionado em Frente a Garagem

IMG-20170331-WA0025

 VEÍCULO ESTACIONADO EM FRENTE A GARAGEM, IMPEDINDO O ACESSO e a SAÍDA DOS MORADORES

O Art. 29, inc. V do Código de Trânsito permite o trânsito de veículos sobre passeios, calçadas e acostamentos desde que única e exclusivamente com o objetivo de entrar ou sair de imóveis.

Para que se exerça esse direito, é necessário que a guia da calçada esteja rebaixada de forma a não se tornar um obstáculo, causador de danos no veículo, inclusive.

Portanto, a guia da calçada é rebaixada com o objetivo de entrada e saída de veículos e, consequentemente, é infração estacionar onde ela existir, já que a sua razão de rebaixamento seja exatamente à entrada e saída de veículos, conforme prevê o Art. 181, IX do Código de Trânsito.

Logo, é possível concluir que não há infração se houver estacionamento diante de uma guia rebaixada que não tenha a função de entrada e saída de veículos, como seria o exemplo de um imóvel em cuja entrada tenha sido feito um muro sem portão, mas, a guia não tenha sido refeita, uma vez que será infração o estacionamento diante de guias rebaixadas que tenham a destinação de entrar e sair.

Uma situação mais delicada é a de que quem utiliza a guia seja única e exclusivamente uma pessoa, dona do imóvel e do automóvel, e justamente por esse motivo entende que poderia estacionar seu veículo diante dessa guia, considerando que ninguém seria prejudicado por esse ato, já que só ele poderia potencialmente usá-la. Aí entramos primeiramente numa questão gramatical da regra citada de que a guia seja destinada à entrada e saída do imóvel, sem estabelecer ou selecionar qualquer regalia ou exceção, não sendo função do Agente de fiscalização fazer essa avaliação.

Da mesma forma, é nossa opinião de que a guia não foi colocada ali como forma de tornar privativa uma “vaga” de estacionamento em via pública, portanto, ao pleitear esse benefício o proprietário do imóvel estaria se apropriando de uma área pública, desviando os objetivos que se destina a guia. Se de outra forma entendêssemos, estaríamos acolhendo a hipótese que esse proprietário do imóvel locasse o espaço, e o tornasse extensão do imóvel.

Mas em todo caso deverá prevalecer o BOM SENSO do Agente de Trânsito no sentido de obtemperar o caso em concreto, visando sempre privilegiar os aspectos educativos e orientativos na realização do seu trabalho, exaurido, passa-se a fiscalização. Como feito pelos agentes nesse ocorrência (foto).

 IMG-20170331-WA0026

  • Nota Código de Posturas de Goiânia (LC 014/92):

Art. 62. Salvo para permitir o acesso de veículos à garagem, nos moldes estabelecidos na lei ou para facilitar a locomoção de pessoas deficiente, é proibido o rebaixamento dos meios-fios das calçadas.

§ 1º O rebaixamento, com violação da norma deste artigo, obriga o responsável a restaurar o estado de fato anterior, ou a pagar as despesas feitas pela Prefeitura para esse fim, acrescidas de vinte por cento, além de sujeitar o infrator a outras penalidades cabíveis.

§ 2º Somente será permitido o rebaixamento máximo de 3,0 m (três metros), para cada testada o terreno.

§ 3° Fica o Poder Público Municipal obrigado a rebaixar todas as esquinas de logradouros públicos, as frentes de faixas de pedestres do Município de Goiânia, colocando a visualização necessária para que os portadores de deficiência física tenham mais segurança.

 NO CASO ESPECÍFICO O VEÍCULO FOI MULTADO E REMOVIDO DO LOCAL PELA EQUIPE DE AGENTES

IMG-20170331-WA0028 (1)

BOM TRABALHO!

Foto de Andréa

 

Carro Estacionado em Local Proibido Compromete o Acesso Rápido à Hospital em Caso de Emegência

IMG-20170331-WA0001

 Carros Estacionados Quase no Meio da Via: ao Lado de CANTEIRO CENTRAL

A luta por espaços é uma constante no trânsito de Goiânia e do mundo em geral. Assim, prevendo a tentativa de dominação do mais forte (da máquina), o Código de Trânsito Brasileiro estabelece e determina algumas regras a ser observados por todos nós, visando a garantir o respeito do espaço do outro dentro dessa dinâmica. Logo, quando estaciono em local irregular acabo gerando uma certa restrição a esse direito. E esse “outro”, muitas vezes, sou eu e você.

Locais onde é proibido estacionar: 

Infração leve

  • Afastado da guia da calçada de cinquenta centímetros a um metro;
  • Estacionar no acostamento.

Infração média

  • Nas esquinas e a menos de cinco metros do bordo do alinhamento da via transversal;
  • Estacionar o carro de maneira não paralela à calçada ou motos de maneira não perpendicular;
  • Junto ou sobre hidrantes de incêndio, registro de água ou tampas de poços de visita de galerias subterrâneas sinalizados pela faixa amarela;
  • Impedindo a movimentação de outro veículo;
  • Na contramão;
  • Onde houver guia rebaixada destinada à entrada ou saída de veículos. Não comete infração quem estaciona em uma guia rebaixada que não é utilizada para a entrada e saída de veículos.

IMG-20170331-WA0000

 Carros Estacionados Quase no Meio da Via: ao Lado de CANTEIRO CENTRAL

Infração grave

  • Afastado mais de um metro da guia da calçada;
  • Em estradas, rodovias e vias de trânsito rápido;
  • Sobre faixa de pedestre, ciclovia, ilhas, refúgios, ao lado ou sobre canteiros centrais, divisores de pista de rolamento, marcas de canalização, gramados ou jardim público;
  • Em fila dupla;
  • Em cruzamento de vias;
  • Nos viadutos, pontes e túneis;
  • Em locais e horários de estacionamento e parada proibidos pela sinalização (placa – Proibido Parar e Estacionar).

IMG-20170331-WA0002

  Carros Estacionados Quase no Meio da Via: ao Lado de CANTEIRO CENTRAL

Infração gravíssima

  • Estacionar na pista de rolamento das vias com acostamento

 OBSERVAÇÃO:

Estas irregularidades foram flagradas próximo ao Hospital Dona Iris, local que precisa, em muitos casos, de uma via”limpa” para o trafego livre de AMBULÂNCIAS e até mesmo de particulares auxiliando em algum caso de emergência. De modo que, os veículos estacionados nessa área irregularmente, COMPROMETEM A ACESSIBILIDADE, necessária, em CASOS DE EMERGÊNCIA. 

RESPEITAR A SINALIZAÇÃO É EVITAR ACIDENTES E MULTAS

BOM TRABALHO!

Foto de Andréa

Agente de Trânsito Evita o Cometimento de Infrações de Trânsito

IMG-20170330-WA0062-1

ESTÁ DE OLHO NO CRUZAMENTO LOGO A SUA FRENTE

Agente de Trânsito faz o monitoramento do trânsito a fim de se evitar a ocorrência de infração de trânsito

A fim de se evitar a ocorrência da prática de infrações de trânsito Agentes se posicionaram próximo do cruzamento da Marginal Cascavel com a Av. Nazareno Roriz. Um local em que, não é raro, alguns condutores cometem algumas infrações, tais como: conversão proibida, avanço de semáforo, uso de celular, e o não uso do cinto de segurança.

Essa postura deletéria para o trânsito gera um ambiente de grande risco de acidentes e de atropelamento, dentro da dinâmica do ANTECEDENTE (cometimento de infração de trânsito) e do seu CONSEQUENTE (acidentes e atropelamentos). Desta feita, esse trabalho dos Agentes no sentido de se coibir a infração (O PREVENTIVO) é importantíssimo, pois desfaz e desconstrói a formatação dessa realidade de antecedente e consequente, estabelecendo um ambiente seguro em que cada um respeita o espaço do outro.

Nesse sentido, vale ressaltar que se respeitarmos as normas de trânsito evitaremos os acidentes e os atropelamentos, bem como as multas de trânsito.

PENSE NISSO, RESPEITE A SINALIZAÇÃO DE TRÂNSITO

IMPORTANTE TRABALHO!

IMG-20170302-WA0035

IRIS REZENDE, PREFEITO DE GOIÂNIA, E O SECRETÁRIO, FELISBERTO TAVARES, DA SMT É CONTRA A GUARDA MUNICIPAL NO TRÂNSITO

 

Agente de Trânsito pelo Respeito à Vida

IMG-20170329-WA0051

 Agente de Trânsito Faz o Controle de Trânsito na Faixa de Pedestre Próximo a Escola 

Na histórica disputa entre carros e pedestres, estes levam a pior, enquanto aquele se sobrepõe aqui na nossa Cidade. E isso precisa mudar, ou seja, a prioridade deve ser do pedestre e, para isso, não é necessária a criação de lei, ela já existe, basta efetivá-la de forma contundente, colocando em prática os dispositivos do Código de Trânsito Brasileiro que até então tem sido negligenciado. O art. 214, do CTB, por exemplo, diz que é infração gravíssima não dar preferência ao pedestre na faixa e pune o motorista com multa e sete pontos na carteira.

IMG-20170222-WA0035

Por que a faixa de pedestre é respeitada em Brasília e aqui em Goiânia não o é?

Muito simples, lá em Brasília, as autoridades da Capital Federal tomaram uma decisão política – após concluírem que era um absurdo que o pedestre, antes de atravessar a rua, fosse obrigados a dar preferência para os carros -, de mudar essa realidade no ano de 1997: DECIDIRAM INVERTER A PREFERÊNCIA.

Para tanto, destacaram agentes de trânsito para as faixas de pedestre sem semáforo. Nessas travessias, bastaria que as pessoas estendessem o braço para que os carros freassem. Nas faixas com semáforo, nada mudaria — o verde, o amarelo e o vermelho continuaram ditando os movimentos.

IMG-20170221-WA0009

Logo, em Goiânia, enquanto não houver essa decisão das autoridades públicas a faixa não será respeitada. De modo que, a preferência, aqui, só é respeitada enquanto o Agente está presente. Ausente, o carro se sobrepõe.

Essa decisão política deve começar a partir de uma campanha educativa em massa para então avançar para um trabalho de fiscalização abrangente e, reitero, contundente pelo respeito à faixa e, consequentemente, à vida.

IMG-20170221-WA0039 (1)

Belo Trabalho

IMG-20170302-WA0035