CHAPA “DEFENDER e REPRESENTAR” REGISTRADA: vote 20

CHAPA 20

PLATAFORMA: DEFENDER E REPRESENTAR – VOTE 20

 

Obs.: ainda está em prazo de impugnação, logo está sendo feito as averiguações de praxe.

Comissão Eleitoral,

Tânia Francisca.

Bruno Carvalho.

Danilo Lobo.

Att.

CHAPA “UNIR é RECONSTRUIR” FOI REGISTRADA: vote 10.

Tendo a seguinte composição e plataforma:

DDU

DDDDObservação: ainda está no prazo de impugnação, logo nós da comissão eleitoral estamos avaliando o feito.

Comissão Eleitoral,

Tânia Francisca.

Bruno Carvalho.

Danilo Lobo.

Att.

 

FESTA DE FINAL DE ANO

46197235_1890895540958154_1935948829270474752_o

A entrega dos convites/ingressos será feita no Sindicato até o dia 04 de dezembro.

Cada filiado tem direito ao seu ingresso e ao de seu acompanhante.

Crianças até 07 (sete) anos de idade não pagam; até quatorze anos paga 25 reais (meia).

O convite/ingresso será vendido por R$ 50 reais SOMENTE NA SEDE DO SINDICATO até o dia 04 de dezembro.

A entrada no local da festa só se dará com a apresentação do convite/ingresso, isso visa dar lisura e transparência ao feito.

Guarda o seu convite/ingresso, pois este será objeto de sorteios durante a confraternização.

Att.

Diretoria.

Visita do Vereador Lucas Kitão

aipirinha

Alguns colegas prestigiaram a visita do Vereador Lucas Kitão ao SINATRAN. Momento em que foi falado sobre política e ética. Ressaltando assim que devemos avançar enquanto categoria, buscando sempre o interesse coletivo. Afastando-nos, assim, de determinados sujeitos que visam tão somente interesses particulares, muitas vezes, em detrimento do coletivo.

Agradecemos ao Vereador, ressaltando que sempre estaremos abertos ao diálogo propositivo e franco.

Inclusive o Vereador é presidente da Comissão Mista da Câmara Municipal, aonde exerce importante e republicano papel enquanto parlamentar da cidade de  Goiânia, visando contribuir para o bem do cidadão em geral, além de sempre estar atento, defendendo os direitos dos servidores públicos municipais.

AGRADECEMOS PELA VISITA E ALERTA.

TEM O NOSSO RESPEITO E ADMIRAÇÃO.

PREFEITO VETA INTEGRALMENTE PROJETO DE CONCESSÃO DE DATA-BASE

Data-BasePREFEITO VETA PROJETO DE CONCESSÃO DE DATA-BASE. O PROJETO É DE INICIATIVA DO PRÓPRIO PREFEITO

O projeto é de iniciativa do próprio Prefeito, Íris Rezende, e mesmo assim veta integralmente o projeto. Alegando ter sido inserida emenda que prevê o pagamento dos retroativos. Todavia, ele poderia ter vetado tão somente esta emenda, mas não, veta todo o projeto. Postergando ainda mais a concessão desse direito aos servidores de Goiânia.

Chega a ser estapafúrdia tal explicação, além de subestimar demasiadamente a inteligência alheia.

Nossos direitos precisam ser respeitados com as devidas garantias consignadas, e não o contrário: flagrantemente falta gestão e competência ou será tudo má-fé mesmo…

Em todo caso, o SINATRAN já tem ação judicial em trâmite desde 2016 requerendo o pagamento da data-base e os receptivos retroativos. Que seja feita a Justiça.

 

awesome!

POSICIONAMENTO QUANTO AS ELEIÇÕES SINDICAIS 2018

1711531065

 

Muitos colegas estão nós perguntando qual será a nossa posição em relação à eleição sindical de agora de dezembro, se vamos continuar ou não, sendo vários os pedidos para continuarmos inclusive. Além é claro, de nos informar o que tem sido falado pela possível nova chapa que está se formando. E vou falar como presidente, pois a mim tem sido atribuída algumas questões especificamente. O que foi determinante na minha decisão.

Logo, Mudar é difícil, e não mudar é fatal.

Assim, entendendo que não sou melhor que ninguém e que nada me pertence, a mudança deve acontecer, visando o alcance da maturidade.

Houve erros, sim. Isto significa dizer que houve lutas, ações, buscas, e embates, diferentemente daqueles que em nada erraram, pois em nada se expuseram, isto é, preferiram o seu lugar cômodo de plateia ou pior, aquele detrás das cortinas, nos bastidores, articulando seus próprios interesses, mesmo que em detrimento da maioria. Logo, nada fizeram, se calaram e se omitiram (sem desgastes…). Aliás, fizeram exclusivamente pra si, como sempre.

Não Concessão de Progressão: Resposta da SEMAD

Segundo documento em anexo, RESPOSTA DA SEMAD QUANTO AO NÃO PAGAMENTO DA PROGRESSÃO A ALGUNS SERVIDORES , esta diz que os agentes elencados na lista abaixo:

lista

Segundo a SEMAD, estes nomes listados possuem “FATOR IMPEDITIVO” para o recebimento da progressão.

Assim, cada servidor deverá entrar com processo individual, anexando as avaliações de desempenho faltantes.

Nós conseguimos, via ofício com o RH da SMT, algumas avaliações que foram feitas, mas que não foram lançadas, segue os nomes (se quiser podem pegar conosco):

  1. Gilvanio;
  2. Ludimila de Sousa;
  3. André Belo;
  4. Henrique Gomes;
  5. Cintia Guimarães;
  6. Rafael de Paula;
  7. Rodrigo da Mota;
  8. Horácio.
  9. Os demais casos devem ir ao RH da SMT e preencher o formulário de avaliação do ano faltante e anexar ao processo juntamente com a resposta oficial da SEMAD em anexo;
  10. Na lista em que consta o termo PROBATÓRIO não precisa preencher nenhuma avaliação, somente entrar com o processo no protocolo do PAÇO ou da SMT requerendo a progressão com documentos citados.

Entendemos, inclusive, que em alguns casos – em que a progressão não foi concedida por falta de serviço da Administração, ou seja, o FATOR IMPEDITIVO (como citado na resposta pela SEMAD) se deu por falta de ação da Administração -, caberá indenização por danos morais.

Ressaltando que a mera falta de avaliação por parte da própria SMT será resolvido sem grandes discussões, mas os casos de disposição a outras entidades, segundo a SEMAD, passará por rígida avaliação por parte da Procuradoria do Município, uma vez que existem dúvidas quanto a garantia desse direito, nestes casos.

Ademais, alguns casos se deram por omissão mesmo da Administração em fazer a avaliação ou lançá-la no sistema, e nesses casos, o servidor não deveria ser penalizado como está sendo. Assim, o jurídico do sindicato está a disposição para a interposição de ação por danos morais.

Afinal, SE O FATOR IMPEDITIVO, SE DEU POR OMISSÃO OU INCOMPETÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO, afastando um direito do servidor, este tem direito a reparação por danos morais.

Oficiaremos, inclusive, o Secretário sobre tais situações. Chegando ao ponto de Agente de Trânsito de licença a maternidade, por não ter dito a avaliação de desempenho nesse período, está sendo cerceado o seu direito à progressão: casos absurdos e sem explicação.

Andréa Gonçalves.